Share

imprimir

Serviço de Medicina Física e Reabilitação

O Hospital de Sant'Ana é considerado uma referência nacional na área de Ortopedia, especialidade com uma forte componente cirúrgica – convencional e em ambulatório.

Em 1959, foi criado o Serviço de Medicina Física e Reabilitação (MFR), o primeiro do País. Este fator associado a muitos outros, contribuíu para que este Hospital tivesse uma vocação natural para a reabilitação da patologia músculo-esquelética.

 

FISIATRIA - Consultas e Tratamentos

No Hospital de Sant'Ana, cabe aos médicos fisiatras em consulta definir quais as diferentes abordagens terapêuticas (sessões de Fisioterapia, de Terapia Ocupacional, Acupuntura, Mesoterapia, Terapia por Ondas de Choque, Medicina Manual e Osteopatia), que vão prevenir ou tratar as múltiplas consequências funcionais da patologia músculo-esquelética.

 

 

 

FISIOTERAPIA


No Internamento  a Fisioterapia é realizada imediatamente aos pacientes após as cirurgias.

Em ambulatório, na consultade Fisiatria é feita a prescrição das sessões  de tratamento de Fisioterapia.

A  sua atividade é essencialmente ao nível da Reabilitação Pós Cirúrgica:

  • Anca (próteses, artroscopias)
  • Cervicalgias
  • Coluna (hérnias discais)
  • Dorsalgias
  • Entorses tornozelo e joelho
  • Joelho (artroscopias - lesões meniscais e ligamentos cruzados, próteses, patologia do aparelho extensor)
  • Lesões musculares agudas
  • Lombalgias
  • Luxação do ombro
  • Mão (fraturas, patologia dos tendões)
  • Ombro (artoscopias - lesões coifa e labrum, fraturas, próteses)
  • Síndromes canalares (cárpico, társico)
  • Síndromes dolorosos
  • Tendinopatias
  • Tornozelo (fraturas, artroscopias - lesões ligamentares)

 

A unidade de fisioterapia é constituída por 16 fisioterapeutas e 4 auxiliares de acção médica e funciona das 8:00 às 19:00, de 2ª feira a 6ª feira.

 

 

 

TERAPIA OCUPACIONAL


O encaminhamento de utentes para a Terapia Ocupacional é feito através de consulta prévia de Fisiatria.

Atualmente, a sua actividade é dirigida a todas as faixas etárias, com predomínio de utentes com mais de 65 anos.

Quando realizada  é sobretudo com o objetivo de promover um desempenho satisfatório nas atividades significativas, através do treino na utilização de produtos de apoio e ensino de estratégias de proteção articular e conservação de energia.

Quando em Ambulatório, prevalecem situações pós-traumáticas, alterações decorrentes do processo de envelhecimento normal, bem como de outras patologias relacionadas com alterações do Sistema Nervoso Central, provocadas por AVC, Esclerose Múltipla, Paralisia Cerebral, lesões do Plexo Braquial e condições de alteração de componentes cognitivos (Demências).

 

A sua actividade é essencialmente direccionada a alterações decorrentes de trauma ou cirurgia ortopédica, maioritariamente nas áreas de:

. Ombro - artroscopias, lesões da Coifa e Labrum, fraturas e próteses

. Cotovelo - fraturas, próteses e compressão do nervo cubital

. Mão - fraturas e patologias da mão e tendões, como síndrome do túnel cárpico, do canal de Guyon e de DeQuervain, prestando, também, apoio à unidade de Cirurgia da Mão, na confecção de ortóteses e talas, quer no Internamento, quer em Ambulatório

. Anca - prótese, intervindo no treino de utilização de produtos de apoio e estratégias de proteção articular e conservação de energia.

 

A unidade dispõe de 5 terapeutas e 1 auxiliar de acção médica e funciona das 8:00 às 19:00, de 2ª a 6ª feira.

 

 

 

 

,

TRATAMENTOS COMPLEMENTARES


Na consulta de  Fisiatria, o doente é informado que poderá escolher e decidir conciliar tratamentos complementares à prática convencional.

                                                                 

Realizados por médico em ambiente hospitalar, estão disponíveis os seguintes tratamentos:

  • Acupuntura 
  • Mesoterapia
  • Medicina Manual e Osteopatia
  • Terapias de Onda de Choque

 

 

 

 

PROGRAMA DE REABILITAÇÃO EM INTERNAMENTO


Numa perspetiva integrada dos cuidados prestados e com o objetivo de proporcionar aos doentes uma recuperação do quadro funcional, este programa consiste num período de internamento de 12 dias (não incluída medicação), com um fim-de-semana e 10 dias de tratamentos de fisioterapia e de terapia ocupacional, desenvolvidos por equipa multidisciplinar composta por profissionais de reconhecida competência técnica,

É destinado a todos os doentes que após tratamento da fase aguda - tratamento médico ou cirurgico tenham necessidade de uma abordagem mais intensiva no seu processo de reabilitação.

O Hospital beneficia de uma excelente localização, que resulta da proximidade do mar e de agradáveis espaços exteriores que permitem ao doente usufruir durante a sua estadia.

 

 

 

 

Copyright © 2014 - Hospital de Sant’Ana | Desenvolvido por