Share

imprimir

Dia Mundial do AVC



29 Out 2015

No Centro de Medicina de Reabilitação de Alcoitão são atendidos por mês cerca de 85 casos de AVC.

O Dia Mundial do AVC (Acidente Vascular Cerebral) é comemorado esta quinta-feira, 29 de outubro, sendo objetivos desta efeméride chamar a atenção para os perigos dos acidentes vasculares cerebrais e divulgar informações importantes para reconhecer um AVC.

A Unidade de Terapia Ocupacional do Hospital de Sant'Ana (HOSA) da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML) assinala esta data com a realização de uma tertúlia, das 10h00 às 12h00, e uma sessão de esclarecimento para os cuidadores de pessoas com AVC, das 14h00 às 16h00, no Jardim de Inverno.

No Centro de Medicina de Reabilitação de Alcoitão (CMRA) da SCML são atendidos cada vez mais doentes vítimas de AVC. Já são mais de metade dos internados, referem os números mais recentes. No ano passado, 60 por cento dos doentes internados em Alcoitão (350) tinham sido vítimas de AVC. Os mesmos dados referem que, mensalmente, fica internada uma média de 85 doentes por um período de três meses.

Esta é uma das principais causas de morte e morbilidade em Portugal, responsável por avultados custos hospitalares, quer no tratamento da situação aguda, quer na recuperação do doente.

As regiões do interior são as mais afetadas, devido à falta ou atraso de assistência médica. A mortalidade do AVC é maior em mulheres do que em homens. Segundo a Organização Mundial de Saúde morrem anualmente 3,2 milhões de mulheres no mundo devido ao ACV. Em Portugal provoca, por hora, a morte a três pessoas. Na Europa, morrem todos os anos, 500 mil pessoas com AVC, casos que, na maioria das vezes, poderiam ser evitados.

Dor de cabeça, dormência ou dificuldade em falar, mobilizar os braços, as pernas ou a face e perda de equilíbrio são os sinais de alerta mais comuns de um AVC. A procura imediata de ajuda médica aumentará as hipóteses de sobreviver sem sequelas. Não agir pode levar à morte ou à grande incapacidade.

Ter uma vida saudável, não consumindo tabaco nem álcool em excesso, praticar exercício físico regularmente e evitar o excesso de sal para não aumentar a pressão arterial são os principais cuidados a ter para se evitar um AVC.

Copyright © 2014 - Hospital de Sant’Ana | Desenvolvido por