Share

imprimir

Confiança renovada



11 Mar 2016

António Costa elogiou o trabalho de Pedro Santana Lopes como Provedor da Misericórdia de Lisboa, reiterando a "confiança do Governo na equipa" que tomou posse esta sexta-feira.

O Primeiro-Ministro, António Costa, e o Ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, José Vieira da Silva, empossaram esta sexta-feira, 11 de março, na sala de Extrações, a nova Mesa da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa (SCML), constituída por Pedro Santana Lopes, Provedor, Edmundo Martinho, Vice-Provedor, Maria Helena Lopes da Costa, Ricardo Alves Gomes e Sérgio Cintra (vogais).

Numa sala completamente cheia, o Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, Provedores de 44 misericórdias, representantes de Juntas de Freguesia, da Segurança Social e deputados assistiram a esta cerimónia. O ex-Primeiro-Ministro, Pedro Passos Coelho, esteve também presente para felicitar a nova Administração.

Pedro Santana Lopes começou por destacar o trabalho da Misericórdia de Lisboa no âmbito do Fundo Rainha Dona Leonor, que resultou de uma parceria estabelecida entre a instituição e a União das Misericórdias Portuguesas.

O investimento da instituição em quatro equipamentos de Saúde foi também assunto abordado pelo Provedor na sua intervenção, dando especial atenção às Unidades de Habitação Assistidas, em Alcoitão, à ampliação do Hospital de Sant'Ana, à Unidade de Cuidados Continuados e Paliativos Maria José Nogueira Pinto e, por último, ao novo Hospital da Estrela que será a maior unidade de cuidados continuados e paliativos em Lisboa.

O Provedor reforçou a importância do trabalho que tem sido feito na área da Ação Social, referindo como exemplos o programa Intergerações, a Unidade de Atendimento à Pessoa Sem-Abrigo e a nova Mitra. O mérito da "Ação Reparar" e a aposta na investigação científica proporcionada pelos Prémios Neurociências foram ainda dois temas destacados.

Dirigindo-se a António Costa e a Vieira da Silva, o Provedor manifestou a sua satisfação pela "correção e elegância com que todo o processo de recomposição desta mesa foi conduzido", acrescentando que "o facto do despacho de nomeação para este novo mandado expressar publicamente a confiança no trabalho que se está a desenvolver assume para nós e para o nosso trabalho um especial significado".

"A Santa Casa é um mundo", afirmou Pedro Santana Lopes, salientando que conta com todos, expressando a sua alegria pelos dois novos reforços.

Por seu turno, o Ministro da tutela defendeu que "o papel da SCML é um papel múltiplo, complexo e exigente", destacando três grandes funções: a Gestão dos Jogos Sociais e regulação do Jogo; o Património e a Ação Social. Vieira da Silva manifestou a sua satisfação pelo facto de a SCML estar alinhada com as prioridades do Governo no combate à pobreza, ao isolamento e no apoio domiciliário aos idosos.

António Costa congratulou a Santa Casa pelo trabalho desempenhado e reiterou a confiança, felicitando o Provedor e a nova Administração, desejando-lhes os maiores sucessos. A "abertura da SCML no mandado de Pedro Santana Lopes para colaborar no sentido de minorar os impactos da crise junto dos mais desprotegidos", designadamente crianças, idosos, sem-abrigo e doentes, foi igualmente elogiado.

O Primeiro-Ministro manifestou, ainda, "total disponibilidade" para trabalhar "em conjunto" com a SCML tendo em vista o "objetivo central da ação" da instituição: "combater a pobreza e a exclusão social em prol de uma sociedade mais justa". No final dirigiu um "agradecimento muito especial" ao Provedor da Santa Casa, "cujo trabalho aprendi a admirar e a respeitar".

Copyright © 2014 - Hospital de Sant’Ana | Desenvolvido por